Luzes: Ação

Às vezes,
tudo o que precisamos para ver a beleza nas coisas
é luz.

Pouco ou muito,
muito pouco,
até o pouco do muito
ilumina o que visitamos tão pouco

Um rastro do belo
salta aos olhos,
uma chama recém acesa
alumeia uma ortografia inteira
homens e mulheres indagam:
-“como nunca vi isso antes?”

O antes pode ser agora
A luz também não viu você
não viu ele, não viu ela,
muito menos viu quem vos escreve
Será?

Se quem procura acha
saber o que encontrar importa
mapa não é território
mas obrigatório é encarar a obra

De peito aberto
todos os caminhos são certos
o errado vai junto
a carona tá de passagem
dois pólos sempre se encontram
positivo ou negativo
manga curta ou manga longa
você permite a vantagem

O futuro é só o futuro
O meu daqui a pouco
to curtindo um som no alto
a obra sou eu quem faço

Luz dos olhos
ilumina meu jardim
faz de mim senhor do meu destino
deixa que a beleza eu levo.

Nos momentos frágeis
Nos desejos fortes
Na equação dos átomos
Na carona do meu ser.

Seja aonde estiver,
que eu me faça presente,
De corpo.
De alma.
De mente.
De tudo.

Por inteiro,
sempre inteiro.
Sou.
Luzes: Ação.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s