Zumbi Alemão

Eu conheci um zumbi, ele falava alemão
Cultivava gosto por poesia, extraía versos do seu coração

Seu apetite antes carne agora amor taciturno
Caminha sem descanço, mancando com a sua solidão de primeiro mundo

Schnauzer fora um nome, deixado muito tempo atrás, assim como a sua fome
Uma memória moribunda que vaga na patologia dos horrores

Olhares julgadores zumbizaram amargos por entre corredores
Mesmo para um alemão, um corredor polonês não é algo que se tenha familiaridade

Divaga devagar divulgando dificuldades de difícil digestão
O lamento de um zumbi ecoa pesaroso, com tormento, carregado de ardor

O sangue que um dia já correu, agora nem mesmo pinga
Quem sabe embriagar-se pelo mundo tragam palavras ou aumentem tantos sussurros

Zumbi moribundo, alemão de sangue duro, chora sem lágrimas
A dor de um zumbi não manca, corre fria e ataca uma inexistente alma.

 

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s